segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

UM ESTRANHO OBJETO AÉREO NÃO IDENTIFICADO


.
Na madrugada de 24 de fevereiro de 2014, entre as 24:12 e 24:30hs, estando eu a observar o céu num local relativamente escuro, vi um OANI, ou seja, um Objeto Aéreo Não Identificado. 

Era algo como um pilar de luz nevoento pairando no céu ao lado das estrelas Alpha (Rigil Kentaurus) e Beta Centauro (Hadar), estrelas que eu não reconheci à princípio. O objeto estava à cerca de 35º de altitude. A luz ora sumia ora desaparecia, devido ao fato de haver nuvens naquela região do céu, mas me pareceu que ela própria diminuía de intensidade as vezes. Ela pairava no céu em sentido perpendicular, e era de cor alaranjada, tal como as nuvens iluminadas por lâmpadas de vapor de sódio, não se parecendo, no entanto, como uma luz de neon colorida, pois sua intensidade era mais fraca. Também não brilhava, e devia ter cerca de 3º de comprimento. Creio que não era um reflexo da luz da Lua em nuvens de cristais de gelo muito altas, pois a Lua só iria nascer por volta da 1 hora da manhã, estando 10º abaixo do horizonte na hora da visão. 

Como estava sem máquina fotográfica, liguei para dois amigos que poderiam fotografá-la para mim, mas dei as coordenadas erradas, crendo que estava olhando para o lado Leste, e só quando o céu limpou naquela região, é que fui notar que a luz estava abaixo do Cruzeiro do Sul, e ao lado das estrelas Alpha e Beta Centauro, ou seja, estrelas que se situam no lado Sul do céu. 

Um dos dois amigos chegou até a fotografar o céu, mas fotografou o lado Leste, porém, numa das fotos a luz aparece na extremidade direita, mas bem fraquinha e pairando acima do lado sul da cidade, e talvez houvesse uma nuvem à sua frente neste momento. Infelizmente, o fotógrafo não varreu o céu com seus olhos, e se tivesse esquadrinhado o lado Sul, com certeza teria visto o fenômeno e feito uma boa foto.

O fenômeno durou cerca de 20 minutos, quando a luz desapareceu misteriosamente. 

Um tipo de luz semelhante foi observada na pequena vila de Alton Barnes, na Inglaterra em um dia de julho de 1991, mas era uma "coluna branca bastante luminosa", que desceu lentamente de uma nuvem em direção de uma colina próxima de onde estavam os observadores. Após a luz envolver totalmente a colina, que tinha aproximadamente 240 metros, e permanecendo ali por cerca de 8 segundos, ela desapareceu. No dia seguinte encontraram um dos chamados "círculos ingleses" no local! (extraído da revista UFO, Nº 203, agosto 2013, “O Mistério dos Círculos Ingleses”, pág. 11,)
.

O HIPÓCRITA DO LULU SANTOS!!!...


.
Esse Lulu Santos é de uma hipocrisia à toda prova. Antes de mais nada, sou fã dele e de sua guitarra. Mas, olha a matéria aí embaixo, extraída de uma revista Som Três de 1979, onde ele, dando uma de crítico musical, comenta o disco do tecladista Billy Preston, dizendo que ele fez "a descarada união de todos os clichês da discoteca". Bom para começar, "discoteca"  é uma coleção de discos (ou programa de auditório...), e "discoteque", na época, era um clube onde rolava Dance Music, ou então o nome do próprio estilo musical, a Discoteque. 

Mas acontece que o senhor Lulu gravou três discos onde o que ele mais faz é a união descarada de todos os clichês da Discoteque, a saber: 1- “Assim Caminha a Humanidade”; 2- “Eu e Memê, Memê e Eu” (1995), e 3- “Anticiclone Tropical” (1996)!...

E depois, como que a jogar uma pá de cal sobre si mesmo, o hipócrita foi visto no programa Voice Brasil dividindo o palco não só com um cantor sertanejo, o Daniel, mas também também com dois cantores de axé (estilo que, certamente, ele deve detestar também), o Carlinhos Brown e a Claudia Leitte. Mas ocorre que, anos atrás, o próprio Lulu desceu a lenha nas duplas sertanejas, dizendo não só que "jamais dividiria uma marquise com uma dupla sertaneja", mas também que "espingarda de dois canos servia para matar dupla sertaneja"!!!... 

Justificar-se, dizendo que dividiu o palco com esses artistas só por causa da verba astronômica que a Globo pagou, mostra que ele não é um artista íntegro, "de palavra", e faz qualquer coisa por dinheiro, além de ter uma notável memória curta!!!...



.

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

COMO TIRAR O MÁXIMO PROVEITO DA LEITURA DE UM LIVRO!!!

.
Sempre quando leio um novo livro, tenho a velha e antiga mania de fazer à lápis nas páginas brancas iniciais um índice particular com os assuntos que me interessam, bem como ao longo de todo o livro fazer anotações, como "links" de páginas semelhantes, comentários, adendos e até mesmo correções, que um bom leitor não pode ser um leitor "passivo", que ele tem obrigação de contestar o que lê se não concordar com o autor. 

Mas, enfim, porquê faço isto? 


Pois bem: se eu tiver de voltar à pesquisá-lo, estas anotações me pouparão um tempo considerável, evitando que eu tenha de ler 
novamente o livro! A maioria dos meus livros são assim, "rabiscados" ao extremo! 

As páginas do livro inserido aqui mostram como fica o índice ao final da leitura!... Mas este é um caso extremo, reconheça-se!...



.

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

O "FESTIVAL DE DESENHOS" E O MAL ESTAR DO "DESENCONTRO" DA FÁTIMA BERNARDES COM AS CRIANÇAS!


A gente vê a grade de programação das redes de televisão das décadas de 1960 e 70, e constata que as crianças eram muito respeitadas e os programas infantis predominavam, seja de manhã, seja de tarde, seja à noite - era ligar a TV, o horário que fosse, e na maioria dos canais lá estava um entretenimento qualquer para as crianças se divertirem, como desenhos dos mais variados, séries, programas infantis de auditório, filmes, etc. 

Se comparadas à estes tempos, em que mesmo o horário que é exclusivo delas - o matutino - lhes é roubado, a coisa ficou preta mesmo, descambando para o puro descaso! Em se falando da Rede Globo, p. ex. - o caso mais gritante -, os programas "Bem Estar" (9:56hs) e o "Encontro com Fátima Bernardes" (10:40hs) foram ao ar justamente num horário que históricamente pertence aos baixinhos. Mas acontece que nenhuma criança quer ter o mal estar de encontrar com a marmanja e sem graça Fátima Bernardes num horário que é tão somente seu. O coqueluche das crianças, o "TV Globinho", no ar desde 3 de julho de 2000, passava de segunda a sexta-feira às 9:30hs, e no fatídico 22 de junho de 2012, deixou de ser exibido para dar lugar ao programa da insossa Fátima, sendo exibido apenas aos sábados, num total desrespeito à crianças!

Ironia do destino, o programa "Encontro" está em queda livre desde sua estreia e já tem audiência menor que o próprio "TV Globinho"!... 

E a Globo, absurdamente, vem apresentando um outro programa infantil, o "Festival de Desenhos", no absurdo horário das 4:00 horas da manhã - um tapa-buracos, na verdade -, período em que, invariavelmente, todas as crianças estão dormindo em pesado sono REM!... Este corujão da noite aqui, em suas noites de insônia é um dos que assiste este programa infantil!...

Para se constatar que tem treta envolvendo guerra de audiência nisto, vá lá no site da Globo e digite na busca: "Festival de Desenhos" para saber em qual horário ele está na grade de programação da emissora, e você nada encontrará, a não ser a menção ao especial dedicado às crianças com os melhores desenhos animados da televisão no dia 26/12/2013, que foi ao ar ao meio-dia, e o outro, igualmente, no dia 1º de janeiro!...

No entanto, não é de se descartar que os experts da Globo tenham levado em conta que não há porque passar programas infantis durante a semana, já que a maioria esmagadora das crianças que assistiam à esse programa estão nas creches durante todo o dia, justamente os baixinhos da faixa etária que ainda não está escravizada aos aparelhos celulares, computadores, jogos, vídeos, redes sociais e aplicativos. 

Programação da Rede Globo em 1973: metade da grade diurna, ou seja, seis horas de programação, eram dedicadas às crianças, com desenhos, séries e filmes.




Mas agora, em pleno raiar do ano da graça de 2014, uma "auspiciosa" notícia vem nos assustar dizendo que crianças de apenas dois anos já estão dominando estes aparelhos, e dominando com mais destreza que seus próprios pais!

Enfim, como se vê, a sentença fatal de Einstein parece que começou a se cumprir: "Eu temo o dia em que a tecnologia ultrapasse nossa interação humana, e o mundo terá uma geração de idiotas". Não que as crianças sejam idiotas, mas elas, infelizmente, vem sendo sistematicamente idiotizadas, ora pela TVs, ora... pelos próprios pais!...

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

A ESTRANHA CHAMINÉ DA FAZENDA SÃO JERÔNIMO! UMA VERDADEIRA OBRA-DE-ARTE!



Quer conhecer, amigo, uma chaminé que é uma verdadeira obra-de-arte, uma joia de desafio e precisão arquitetônica? Então vai dar uma olhada na chaminé que existe na fazenda São Jerônimo, à sudeste da Usina São João!


Ela começa mais larga na base que na abertura acima, como toda chaminé, mas depois, estranhamente, vai se alargando mais e mais, mas de maneira muito sutil, quase imperceptível, de modo que da base até o abertura final não resultou numa linha reta, como é normal em todas as chaminés, mas uma curva levíssima que pode passar desapercebida aos desatentos! 

Se estou certo no que vi, esta chaminé tem que ser estudada por meios matemáticos para se saber como conseguiram fazer esta façanha para lá de desafiadora! Para mim, é coisa de construtor de pirâmides!

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

OS 20 PRINCIPAIS LIVROS DE MINHA VIDA



01- "Poesias Completas" - Fagundes Varella, 1965 - minha bíblia da natureza.

02- "Português para o Ginásio" (série) - José Cretella Jr. , 1953 - a literatura brasileira nascia para mim e me cativava para sempre (eram três livros que herdei de meu pai, do seu tempo de estudos de Contabilidade. Ainda tenho dois deles, e guardo-os como um tesouro).

03- “Os Mistérios do Firmamento” - Domingos Grachet, 1949 - o livro que foi meu cicerone do céu.

04- "Discos Voadores" - Desmond Leslie e George Adamski, 1952 - o livro que me fez gostar de discos voadores e do cheiro dos livros antigos.

05- "Os Devaneios do Caminhante Solitário" - Jean Jacques Rousseau - o amor pela solidão em meio à natureza.

06- “Atlas de Astronomia” do Ignácio Puig, 1965 - livro argentino fantástico e cativante sobre Astronomia.

07- "Céus e Terras do Brasil" - Visconde de Taunay, 1882 - o primeiro mestre na arte de escrever sobre a natureza.

08- "Caçando e Pescando por Todo o Brasil" (série à partir da década de 1930) - Francisco Barros Jr. - o segundo mestre na arte de escrever sobre a natureza.

09- “História Natural das Aves do Brasil”  - J. Th. Descourtilz, tradução: Eurico Santos, 1944 - o terceiro mestre na arte de escrever sobre a natureza.

10- “A Lua - Satélite Natural da Terra” - Franklin M. Branley, 1966 - a Lua palmo a palmo.

11- "Revista Combate" - Edit. Taika, déc. 1969-70 - os aviões da II Guerra entram na minha vida.

12- “Não estamos sós” - Walter Sullivan, 1971 - a primeira porta do céu aberta para mim.

13- “O Feijão e o Sonho” - Orígenes Lessa, 1938 - o entender  os artistas excêntricos.

14- "Geração POP - 1972-1979" - Edit. Abril - a minha bíblia do rock.

15- "Inocência" - Visconde de Taunay, 1875 - o mais tocante romance.

16- "Coleção Vovô Felício" - 6 vol. - Vicente de Paulo Guimarães, 1965 - meu primeiro contato com a literatura infantil.

18- "Manual do Escoteiro Mirim" - Walt Disney, 1971 - o primeiro guia da natureza.

19- "Os Bichos" - 6 vol. - Edit. Abril, 1974 - a biofilia entra na minha vida definitivamente.

20- "Os Meus Balões" - Santos Dumont, 1938 - o amor pela aeronáutica.

.

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

RÁPIDAS OBSERVAÇÕES SOBRE O CURIOSO CICLO ALIMENTAR DO PÁSSARO MARTIM-PESCADOR


Lá estava ele, pousado num galho de sangra-d'água a fitar paciente o calmo espelho das águas do lago abaixo de si. À sombra, mantinha-se imóvel e vigilante, mas de quando em quando, um leve levantar da cabeça traíaa sua presença. 

Subito, ele defeca nas águas e peixinhos afoitos pululam sobre os dejetos. Num átimo, o pequeno pássaro se deixa cair sobre o cardume, e logra caçar um deles. Ele volta ao galho, engole o peixinho e enquanto faz a digestão, espera que outros peixes ressurjam. Um peixe solitário é atraído por um novo dejeto, e, após degluti-lo, habilmente consegue escapar da nova investida do vertiginoso mergulho do pequeno pássaro.

Notai então, caro leitor, um curioso fato , o dos peixinhos que escapam e ainda assim conseguem se alimentar dos dejetos, pois se alimentam daquilo que provavelmente se tornarão se caçados pelo martim-pescador: os próprios dejetos de que eles também sobrevivem. 

Se analisarmos mais fundo, notaremos então que, na verdade, há dois ciclos: um, o do peixe, que é uma espécie de "canibalismo" escatológico, já que ele come dejetos compostos por peixes digeridos; o outro, o da alimentação do martim, onde ele come o peixe que se alimentou de seus próprios dejetos! Estranhas maravilhas da natureza, amigos!